domingo, 26 de julio de 2015

1 de 97. Para o usuário final a UI é o sistema.

1 de 97. Para o usuário final  a UI é o sistema.

"For the end user, the interface is the system"

Vinayak Hedge







Esta é a regra que aparece no livro "97 things Every Software Architech Should Know" escrita por Vinayak Hedge editado, é claro, por O'Reilly.

Para o mundo da programação é uma frase muito clara, mas que ocasionalmente é esquecida, ou ao menos não lhe damos a devida importância.

O comentário de Vinayak Hedge chama a atenção para o relevante que pode ser conseguir uma UI muito boa, que possibilite uma boa interação e tenha a UX suficiente para que a UI deixe ver a totalidade do produto de software.

E esta regra, também, se encaixa perfeitamente no desenvolvimento do GO-Live do sistema em que eu colaboro atualmente.

Ao usuário final não lhe importa se abaixo da UI, você está fazendo:
- Transformação de exceções
- Tradução de mensagens
- Invocação do demônio da WS

Não lhe interessa se a gente está:

- Usando messaging (JMS)
- Invocando sistemas legacy
- Fazendo a gestão de segurança

Não, ele só se preocupa que o seu "comboBox" tenha os valores esperados e a mensagem de resposta traga uma descrição que ele possa entender (ufa!).

E é verdade, ele não precisa de preocupar :)

Fazer tudo isso de maneira transparente para o usuário final, eu acho que é uma das maiores satisfações que podemos ter....mas, eu devo admitir que às vezes dá vontade de dizer educadamente que ele deveria levar em conta a complexidade do processo para reconsiderar os seus comentários insensíveis ao nosso trabalho.

Tudo isso me faz lembrar de um comentário repetido de um de meus professores durante meus estudos de engenharia:


"Garotos! Para conferir a tarefa, eu parto do fato de que todos vão me dar o que eu pedi, se vocês quiserem aumentar a nota ... façam uma tarefa bonita".


Às vezes a gente pensa que o produto final é o que a gente considera o mais importante durante o desenvolvimento, e então negligenciamos muitas coisas e esquecemos os detalhes.


O que é interessante sobre esta regra é que, ao menos para mim, me faz lembrar que devemos cuidar os detalhes de qualquer coisa ....., pois como dizem no México:
o diabo está nos detalhes.


Vocês acreditam nisso?

;)





---
RuGI
Isaac Ruiz Guerra.

------------------------------------
Autor da foto acima:: Charlie_tj
http://www.flickr.com/photos/charlie_tj/5574623651/
------------------------------------
Eu vi a piada em:
coderfacts.
------------------------------------

domingo, 19 de julio de 2015

97 coisas.

Bem-vindo ao meu blog: Xhubacubi*.

Meu nome é Isaac, eu sou mexicano.
Eu nasci na região do Istmo de Tehuantepec, no estado sulista de Oaxaca e vivo há varios anos na Cidade do México.

Eu programo computadores profissionalmente desde 2001, me dedico à consultoria de software e tenho Java como principal linguagem de programação principal.

Em todos esses anos, tenho desenvolvido em várias funções dentro do ciclo de vida de projetos de software; isso me fez ler em 2009 o livro:

O livro é  interessante de mais, assim que entre maio de 2009 e janeiro de 2011 fui publicando reflexões (em espanhol) do que eu estava lendo.

Eu gosto do idioma português e eu gosto mais do Brasil, por  isso, decidi escrever esta série em português, com modificações e atualizações.

O mais valioso disso tudo são seus comentários e seus próprios pensamentos que você tenha e que compartilhe com todos nós.

Aqui a lista dos post’s desta série em língua portuguêsa:


Eu espero que você encontrá-lo útil.


---

* Xhuba-Cubi é uma palavra em Zapoteco do Istmo consiste em duas partes:
  • Xhuba que significa milho
  • Cubi, o que significa novo ou recente.